211° dia – O Retorno de Portugal


Ok, estou escrevendo isso atrasado (na verdade dias 22 e 23). Mas realmente depois que voltei esse foi o único pedacinho de tempo que tenho de escrever. As fotos ainda terao que esperar.

Sem mais delongas e explicações, abaixo eis um resuminho de Portugal…

22/dez : Dia de partir. A meia noite terminei de fazer a mala e fui "dormir". As 2 da manhã o fone toca e era o Pedro "Roque" Nuno (pra onde eu ia primeiro ao chegar lá), me dizendo que o Pedro "Benedita" Santos (entenda-se de agora em diante eles como o Roque e o Benedita, porque moram nas cidades de São Roque e Benedita). Bom, me ligou pra dizer que o Benedita ia me ligar em poucos minutos pois ele poderia me pegar no aeroporto ao invés de eu pegar um ônibus e ir pra São Roque como tava planejando. Assim eu passava lá uns dias com ele primeiro, e depois ia pro natal no Roque. O Benedita ligou e combinamos tudo. Acabei ficando acordado mesmo, pois as 5 da manhã tinha hora marcada com meu colega do escritório, o Andrea que me conseguiu ma carona até o aeroporto de Fiumicino. A sua namorada estava embarcando pro Canadá no mesmo dia também cedinho da manhã. Naquele frioooooo nos encontramos na frente da loja COIN em San Giovanni, e fomos até o aeroporto. As 6.50 peguei o voo da TAP pra Lisboa. As 8.55 estava em Lisboa… porém tomei o susto ao ver que minha mala não estavana esteira e todos já tinham ido embora. O Benedita me esperava e eu não conseguia avisá-lo queestava ali esperando pra reclamar na assistência. Não tinha como sair dali. De repente, olho pra trás numa esteira de um voo de LONDRES (isso, Londres, não sei como…) minha mochila! Peguei e fui-me embora.
Fomos até a sua "casa de estudos" que é na Costa da Caparica, perto de Lisoa, e passamos por Almada.Visitamos a Fonte das Telhas pra tomar um café. Fiz fotos.
Em Lisboa, fizemos um giro, vimos a maior árvore de natal da Europa (a maior do mundo estava no Rio de Janeiro), e o monumento no lugar onde voltou a PortugalPedro Alvares Cabral após ter descoberto o Brasil.
Almoçamos numa chrrascaria chamada "Chimarrão", dentro de um shoppig center (maior do queos nossos), muiiita carne, que saudades…
Depois fomos até uma casa antiga, com várias salas onde funciona uma confeitaria que faz os pastéis de nata, come-se com canela e açúcar de confeiteiro por cima, hmmm… é um doce portugues muito bom.
A janta foi no "Portugália", comi um tradicional bife no molho de manteiga. Aliás comemos o dia todo, impressionante.
De Lisboa fomos para Casal do Guerra (Benedita), a cidade onde mora o Pedro "Benedita". Para onde? Diretamente a um bar, onde tinha um concerto para angariar fundose ajudar um menino (Marcio) que precisa fazer uma cirurgia. Tinha uma banda muito boa tocando, recitações (existe?) de poesia e os amigos doPedor ali. Conheci os pais dele e o irmão também. Voltei cheio do sono pra casa dele (na Benedita) as 2.30.

23/12 : Acordamos as 11.30, arrumamos as lâmpadas de natal no quintal da casa deles, e almoçamos. E que almoço! 🙂  Tomamos um café num outro bar e partimos pros passeios a tarde. Visitamos o mosteiro na cidade de Alcobaça (comprei uma bandeira de portugal de tecido, daquelas pequenas pra costurar na minha mochia, quem "conhece" a mochila sabe os porques) e outro mosteiro na cidade de Batalha, onde comi mais um pastelzinho de nata. Por fim visitamos Fátima, já noite as 17.30. Fiz várias fotos e entrei no Santário.
"Na rodoviária de Fátima, aí pelas 19 horas comprei um bilhete para Aveiro, as 21.00, onde o Roque ia me buscar. É onde escrevo esse texto. O Benedita teve que ir paa casa pra uma janta de natal com os amigos do seu pai e eu espero aqui. Faz muito frio! Já comprei um café e lembanças de Fátima."
Cheguei em Aveiro e encontrei o Roque. Ainda em tempo de ir até um pub bar em Santa Maria da Feira (sim, aqui as cidades são muito pertinho, por isso passei por um monte delas eheeheheh), jogar uma sinuca e comer uma torrada.

24/12 : Fomos até uma pastelaria encontrar a Mariana, uma amiga do Roque. Embalamos presentes de natal que o Roque ia dar a seus amigos e parentes e fomos até um castelo em Santa Maria da Feira.
A ceia de natal foi na casa da vó do Pedro. Muita comida típica portuguesa e o tradicional clima familiar. Fui muito bem recebido! Conversamos, comemos, comemoramos o dia de natal! Ainda provei o "Bagaço", bebida que nem a nossa cachaça, mas feita com  o que sobra da uva no processo de fazer o vinho. Também provei um vinho do Porto envelhecido 30 anos! Toda essa função terminou as 4.45…

25/12 : O almoço foi na casa do outro avô do Pedro (assim conheci toda a família mesmo). Na janta fomos para furadouro. Conheci o Paulinho, primo do Pedro, muito parceria. A noite tinha (como de costume) muiiiita comida, doces e salgados (pão de ló, jesuítas, quijo da serra, figos secos, bolo rei…) Nunca tinha visto tanta comida boa junta.
Faltou luz no fim da janta… ficamos a luz de velas. Jogamos WAR (com velas na mesa). No fim, acabamos indo embora e em direção a um bar em Aveiro, onde jogamos dardos. O alvo tinha sensores que macavam eletronicamente os pontos, muito legal!
Saindo dali, ja eram quase 3 da manhã… para onde? Discoteca! Discoteca? Bom, tentamos duas que estavam cheias, chuvia e fazia frio. Nós, três homens, obviamente não entramos. Então o jeito foi ir na "Pildrinha", famosa discoteca do Furadouro… Aí pelas 4 da manã, não tinha ninguém. Entramos igual, tomamos uma coca cola e comemos um cachorro quente. Pra minha surpresa, pelas 5 da matina o lugar estava lotado!! Segundo o Pedro e o Paulinho eles tem essa cultura meio "espanhola"das fetsas… Bom as 6.10 estavamos indo embora e o lugar tava cheio ainda, tocando pagodes brasileiros, samba, marchinas de carnaval e axé! Incrivel.

26/12 : Esse dia estava frio… acho que o mais frio que senti aqui. Sabem aquele frio que chega a doer os ouvidos? Pior que isso. Bom, ficamos em Furadouro, na casa do Paulinho, onde jogamos War e Playstation (eheheh) a tarde inteira! Depois fomos a cidade de Torreira, ver os barcos moliceiros (típicos). A noite fomos até Ovar, comer em uma churrascaria brasileira. Conhecemos o Paulo, que era um garçom de Belo Horizonte, com família em Erechim. Olha só…
Voltamos pra casa do Paulo em Furadouro e dormimos ali.

27/12 : Dia de visitar o Porto. Passamos pelo parque da cidade, vimos os barcos Rabelo (típicos que carregavam o vinho do Porto) e pelo famoso Cafe Majestic que fica na Via S. Catarina. O Rio separa Porto de Vila Nova de Gaia (aliás onde mora o Pedro Anes) e ali vistamos as Caves (lugar onde se fazia antigamente e hoje se armazena o vinho do porto). Fizemos a visita guiada nas caves da CALEM, uma das empresas que produz esse tipo vinho. Após a visita uma degustação e comprei 3 garrafas de vinho, entre elas uma pequena de 20 anos pro pai 🙂
A noite encontramos o Elder e o "Pimenta", amigos do Roque, e fomos comer no restaurante do Elder. Provar a "Francesinha", outro prato típico. É um sanduíche com presunto, salame, queijo e um molho mais que especial que até whisky tem dentro!

28/12 : Niver do Pedro Roque!
Fomos até o Visionarium, em Santa Maria da Feira, no Europarque, que é umazona de congreoss e eventos. O Visionarium é um museu interativo, com uma área de cièncias, física, biologia, etc.
Jogamos ping pong na casa de um outro primo do Pedro e a noite fomos ao Porto, para encontrar uns amigos dele que participaram do mesmo intercâmbio (Networkcontacto). Quase 4 da manhã e o pessoal querendo ir pra discoteca… bom, o Pedroe eu estavamos morrendo de sono e cansados que fomos pra casa.

29/12 : Acordamos as 14.30, fomos de novo pro Porto, vsitamos o Palácio da Bolsa (destaque pro Salão Árabe, show de bola). Tomamos um café e comemos uns docinhos numa pastelaria, depois fomos jantar uma "Feijoada a Transmontana" num restaurante.

30/12 : Deveríamos ter ido pra Benedita, pra encontrar o outro Pedro… mas acabamos adiando pra manhã porque o tio do Roque é piloto de avião, e nos convidou pra voar com ele amanhã. Iremos de Maia (perto do Porto) até Santarém (perto de Lisboa).
Ficamos com o dia de "folga" eheh.. jogamos tênis, na casa do tio do Pedro. Depois resolvi acompanhar o Roque e cortei o cabelo! Eheheh… Ainda ajudei a dar uma "limpada" no computador do pai do Pedro, limpei meus mails na internet e gravei 2 cd’s com as fotos de lá.

31/12 : O pai do Roque nos levou até o aeródromo de Maia, onde pegamos o pequeno avião (4 lugares) com o tio do Pedro e um amigo e voamos até Santarém. Tirei várias fotos pelo caminho. Eles com um GPS iam vendo um mapa e localizando as cidades. Muito legal! Chegamos lá, encontramos o Benedita e fomos direto pra cidade de Nazaré, onde teríamos a festa de fim de ano na casa de uma amiga do Benedita.

01/12 : Muita festa na praia lotada. Não tinha muito vento, por isso dava pra ficar lá tranquilo. Teve música brasileira aos montes, eles gostam mesmo da Ivete Sangalo eheheh… Fizemos a janta na casa com os amigo do Benedita e depois fomos pra praia, até as 7 da manhã. Almoçamos as 17.00… e depois fomos ate o Casal do Guerra, a cidade do Benedita.

02/12 : Visitamos a cidade de Óbidos, que é toda construída dentro das muralhas de um castelo. Fantástico. Provamos um licor típico da região em um bar (nao lembro o nome). E depois voltamos e jogamos um bilhar, sinuca e fla-flu (que eles chamam "matrecos")… Mas a história dos matrecos eu não preciso contar, senão o Pedro Roque vai exigir direito de resposta e tal… eheheh… deixamos assim…

03/12 : Dia de trekking. Pegamos as bicicletas na casa do Benedita e fomos fazer um passeio na Serra dos Candeeiros. Passamos também pela Fonte da Senhoria. Um baita passeio, voltei morto… Descansamos e depois fomos tomar um café com a Sandra, uma amiga do Benedita (que aliás já esteve em Porto Alegre – conversei com ela no dia primeiro, ela ficou sabendo que eu era brasileiro e ela contou de quando tinha ido visitar POA), bem legal.

04/12 : Acordamos cedo (9:00), pra ir para Lisboa, passear. Depois voltamos a Costa da Caparica (casa de estudos do Benedita) onde tivemos uma festa a noite com seus amigos.

05/12 : Dia de partir as 18.00. O Roque e Benedita me acompanharam ao aeroporto. Foi tudo tranquilo e no aeroporto dei sorte de pegar o último trem de Fiumicino até a Estação Tuscolana, que fica perto aqui de casa… Fim de viagem… de volta ao trabalho.

Poderia ter escrito muito mais… gostei muito de Portugal. Se puder resumir em pouco diria que dos países da Europa que já visitei Portugal foi o que me impressionou mais no sentido de superar as expectativas.Imaginava o paísbem diferente. A imagem que nos passam de Portugal não condiz com o que eles vivem. É muito mais bonito, moderno e agradável que diversos outros lugares daqui. Enfim, recomendo uma viagem estendida a Portugal.

Information and Links

Join the fray by commenting, tracking what others have to say, or linking to it from your blog.


Other Posts

Write a Comment

Take a moment to comment and tell us what you think. Some basic HTML is allowed for formatting.

You must be logged in to post a comment. Click here to login.

Reader Comments

Be the first to leave a comment!